Clomid: Para que serve esse medicamento? Ele ajuda a engravidar de gêmeos?

Clomid: Para que serve esse medicamento? Ele ajuda a engravidar de gêmeos?

Atualmente, muitas mulheres que têm dificuldades para engravidar procuram por tratamentos hormonais que as ajudem no processo de fertilização, tornando-as mais suscetíveis a uma gravidez. Essas técnicas que buscam aumentar a fertilidade, comumente, se valem de alguma medicação para ajudar na produção ou inibição de determinados hormônios necessários para engravidar. Assim, chegamos ao Clomid, um medicamento, que também pode ser encontrado com o nome de clomifeno, que tem ação anti-estrogênica, inibindo o hormônio estrogênio, o que faz com que as chances de engravidar aumentem exponencialmente graças ao processo de ovulação que é otimizado.

Continue lendo para saber mais!

Quanto custa o Clomid?

Se você tem interesse em comprar esse medicamento, a nossa primeira recomendação é que você consulte um médico para que ele diga se você realmente pode usá-lo. Ele é encontrado em várias farmácias pelo Brasil, mas também é possível comprá-lo pela internet. Seu valor gira em torno de 50 reais.

Se você preferir comprar o Clomid pela internet, recomendamos duas farmácias que possuem ótimos preços e entrega rápida, a Araújo e a Onofre. Clique a seguir para conferir o preço em cada uma delas:

Para que serve o Clomid

O Clomid serve, exclusivamente, para o tratamento de fertilização no caso de mulheres com anovulação, ou seja, mulheres que não ovulam ou têm dificuldades para ovular. No caso de outros problemas de fertilidade, a recomendação principal é que outros tratamentos sejam feitos até que o Clomid seja cogitado. Caso a paciente tenha alguma contraindicação ao citrato de clomifeno, a medicação também deve ser evitada.

O Clomid ajuda no crescimento e desenvolvimento de óvulos permitindo assim que eles sejam liberados do ovário e fiquem disponíveis e preparados para serem completamente fecundados. Podem haver vários grupos que não podem ingerir esse medicamento, assim ele só pode ser vendido sob prescrição médica depois que alguns exames sejam feitos e diversas constatações de que o seu uso não causará nenhum dano à saúde do paciente se usado de maneira satisfatória. Assim sendo, a venda de Clomid sem prescrição não apenas configura um crime, como também abre precedentes para um enorme risco de vida que a pessoa que irá se medicar pode correr.

O Clomid ajuda a engravidar de gêmeos?

Enquanto tomam Clomid para estimular ovular, ou ovular melhor, muitas mulheres se perguntam se o remédio pode elevar a possibilidade de surgir uma gravidez de gêmeos. E a resposta é que o Clomid não traz certeza de uma gravidez com gêmeos, mas existe uma possibilidade considerável graças ao princípio ativo da medicação — aumentar a quantidade e qualidade dos folículos durante a ovulação. Assim, pode ocorrer a ovulação dupla, em que dois óvulos são liberados em vez de um apenas e isso, por si só, pode configurar uma gravidez de gêmeos, caso ambos sejam fecundados fazendo com que dois fetos se desenvolvam.

Como usar?

A critério do médico, pode se optar por três 3 ciclos de maneira contínua ou alternada. Após concluído o tratamento, o casal tenta engravidar, se, porém, a gestação vier antes do término do tratamento, é preciso interromper a medicação imediatamente. O primeiro ciclo do tratamento é feito tomando um comprimido de 50 mg uma vez ao dia durante cinco dias. No caso de pacientes que não menstruam, não é preciso respeitar nenhuma data do ciclo menstrual, assim sendo, o tratamento pode ser começado a qualquer momento.

Porém, em casos de indução de ciclo menstrual, ou de menstruação regular, deve-se iniciar o Clomid apenas a partir do quinto dia do ciclo. Caso haja ovulação já com essa primeira dosagem, não é preciso alterá-la para o segundo ciclo, porém, se isso não acontecer, o comprimido usado passará a ser de 100 mg, uma vez ao dia, durante cinco dias, trinta dias depois do tratamento anterior.

A posologia desse tratamento nunca deve passar 100 mg /dia durante cinco dias, mas, em geral, a primeira dosagem já é suficiente. Após três ciclos é possível fazer uma avaliação terapêutica adequada. Caso, ainda assim, não haja menstruação ovulatória, é preciso rever o diagnóstico e, nesses casos, não é recomendável iniciar o tratamento novamente após o terceiro ciclo. Mesmo que haja ovulação, não é recomendável que se prolongue o uso do Clomid por mais do que seis ciclos.

Veja também um relato de quem já engravidou usando o Clomid:

Clomid ou Indux: Qual é o melhor?

Tanto o Clomid, quanto o Indux, e ainda um outro remédio que se chama Serophene, são apenas nomes comerciais para medicamento que têm o mesmo princípio. Assim, para todos os casos a porcentagem de tentativas e sucesso é a mesma. Em média, 70% das mulheres em tratamento ovulam e delas, entre 15% e 50% conseguem engravidar. Existem outros fatores que também são muito importantes para a gestação, como, por exemplo, peso, idade, qualidade dos espermatozóides e também fatores psicológicos como estresse e nervosismo podem ser cruciais para o sucesso da fecundação.

 

💕 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE 💕

 

 

Você Também Pode se Interessar

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Post Comment