Alguns mitos sobre a gravidez.

Alguns mitos sobre a gravidez.

Todas nós sabemos que existem alguns mitos e crendices sobre gravidez, desde o quanto não atender o desejo das grávidas pode afetar negativamente o bebê até determinação de sexo pelo formato da barriga.

Estas lendas são totalmente inofensivas. Até divertidas, em certo ponto. Existem outras, porém, que podem se tornar potencialmente perigosas para mães e bebês em geral. Vamos falar de algumas delas hoje.

A gravidez e suas histórias.

Alguns mitos podem parecer tolice, outros têm lógica, mas não fundamento. Outros ainda são frutos de anos de crendices e histórias de família. Vamos destruir estes mitos:

Exercícios durante a gravidez fazem mal: De forma alguma! Na verdade alguns exercícios devem ser evitados, especialmente os de contração do abdome (abdominais sem chance!) e cargas muito pesadas ou repetições muito intensas. Mesmo que você já tenha o costume, tente pagar mais leve, prefira exercícios aeróbicos de leve a moderado e muita yoga, para ajudar a controlar as variações de humor e os enjoos causados pelos hormônios.

Sexo: O sexo durante a gravidez é permitido e recomendado como uma excelente forma de relaxar a futura mamãe. O médico pode recomendar a interrupção das relações sexuais em caso da grávida ter pressão alta ou de algum deslocamento de placenta. Fora isso, evite apenas pressão excessiva na área da barriga.

Recomenda-se muitos banhos quentes e saunas: Pelo contrário, isto é pouquíssimo recomendado, já que vaso dilatação causada pela temperatura diminui a quantidade de sangue bombeado para o bebê.

Jejum diminui a possibilidade de enjoo: De forma alguma a mulher grávida deve entrar em jejuns forçados. Isto pode fazer mal tanto para a mãe quanto para o bebê. Coma mais vezes e em menor quantidade, e seus enjoos melhorarão consideravelmente.

A mulher deve comer pro dois: Outro mito perigoso sobre alimentação. Muitas mulheres podem desenvolver compulsão alimentícia como forma de acalmar-se. Preocupar-se com o aumento de peso durante a gravidez é algo importante, pois muitos problemas durante e após a gravidez são gerados por estes descontroles e justificados por esta crendice.

Os mitos mais divertidos sobre a forma do bebê

Estes são mais gerados pelos exercícios de imaginação que acontece quando existe uma mulher grávida na família: a aparência do novo membro da família.

Separamos os mais comuns e deixamos claro que a maioria dele é profunda crendice, já que a palavra final da aparência do bebê é dada pela genética:

  • Mãe com muita azia terá filho cabeludo: Como se o bebê entrasse em contato com o estômago da mãe, ou soltasse cabelos nele. A azia é causada pela pressão que o útero causa no estômago, que faz com que o suco gástrico machuque a parede do estômago.
  • Não atender os desejos da grávida causará marcas no filho: Aposto que esta foi criada por uma mulher que desejava muito algo muito difícil de conseguir ou caro. Os desejos são criados pela necessidade do corpo de determinadas vitaminas ou minerais.
  • Formato da barriga define sexo: Também é muito conhecida, mas tem muito mais a ver com a compleição da mãe e o tamanho e posição do bebê.

Não entre em discussões sobre estas crendices, elas são parte da magia de ter um bebê, mas saber o que é verdade e o que não é fundamental nesta época da vida.

 

 

💕 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE 💕

 

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment