Bioplastia

Bioplastia

Bioplastia é uma cirurgia sem cortes. O procedimento é feito com anestesia local. As microesferas injetáveis são introduzidas debaixo da pele por uma microcânula. Serve para moldar e aumentar partes do corpo.

No texto abaixo, você vai encontrar tudo o que precisa saber sobre esse procedimento. Nós vamos te ajudar a entender o que é essa cirurgia, com qual especialista ela é realizada, em que partes do corpo você pode fazer, como funciona a bioplastia, as contraindicações de quem fez e quais são os possíveis riscos. No Final desse texto, tem um vídeo especial de uma bioplastia nasal, para você entender ainda melhor como funciona! 

Bioplastia: o que é?

bioplastia
A Bioplastia é um procedimento estético injetável. Foto: Jochenpippir/ Pixabay

A bioplastia é uma cirurgia plástica sem cortes. É uma técnica de preenchimento, que se tornou muito popular nos últimos anos. É um procedimento minimamente invasivo. O procedimento serve para corrigir defeitos estéticos, como: forma do nariz, volume dos lábios, queixo retraído, o formato da mandíbula.Mas também para o embelezamento corporal. A cirurgia sem cortes recupera o volume das mãos, esculpi áreas como abdômen e costas.

 

Essa técnica foi criada pelo cirurgião plástico Almir Moojen Nacul. A bioplastia se diferencia das cirurgias convencionais por usar biomateriais. O procedimento foi desenvolvido seguindo cinco princípios básicos. Veja abaixo quais são!

  • Ser aplicada seguindo um código restrito de proporção, usando a volumetria para criar, realçar ou recuperar linhas, ângulos e formas.
  • Utilizar o biomaterial em países que a marca é liberada pelo órgão nacional responsável.
  • Implantar o biomaterial apenas em planos anatômicos profundos, ou seja nos músculos, tecido subcutâneo e ossos. 
  • Utilizar microcânulas ao invés de agulhas.
  • Implantar o material usando o método de retroinjeção. Nesse método a agulha perfura a pele e de acordo que o produto é injetado ela é retirada.   

As microesferas de polimetilmetacrilato (PMMA) é o biomaterial mais adequado para à pratica do procedimento. O seu uso na área médica acontece desde de 1945 em procedimentos ortopédicos, oftalmológicos e odontológicos.

O PMMA é comercializado por apenas três marcas que tem a liberação do Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a Biomessimetric, MetaCryll e a Linnea Safe. O PMMA é um composto biocompatível e por isso não causa reações alérgicas. As microesferas são suspensas em gel, o que as torna injetáveis.    

Partes do corpo que o PMMA pode ser aplicado 

Como dito anteriormente, o uso do PMMA foi usado em várias especialidades. Por causa dessa variedade é possível aplicá-lo em diferentes partes do corpo. Nós separamos em uma lista. Explicando para você como funciona a aplicação das microesferas em diferentes partes.

Bioplastia facial:

a aplicação no rosto acontece no queixo, em rugas, contorno da mandíbula e lábios. O resultado é a delimitação e acentuação desses locais. 

Nos glúteos:

a aplicação do PMMA nas nádegas aumenta o tamanho de acordo com a quantidade injetada. 

Nas pernas:

assim como nos glúteos, a bioplastia nas pernas pode ser tanto nas coxas como nas panturrilhas. No músculo superior assim no inferior da perna, o procedimento vai aumentar o tamanho e melhorar a rigidez de ambos. 

Bioplastia peniana:

a bioplastia peniana é para tanto para a base como a glande peniana. O resultado é um aumento da sua circunferência de até 30% de ambas as partes do membro.   

Apesar da possibilidade da diversificação das áreas em que a bioplastia pode ser feita, o procedimento não é recomendado em casos de vaidade. O procedimento é muito recorrente em pacientes portadores de aids. A perda de gordura chamada de lipoatrofia para as pessoas que apresentam essa condição é muito comum. Em apenas casos como esses ou muito semelhantes têm a recomendação médica para a realização desse procedimento. 

Em outras palavras, você pode fazer o procedimento apenas pelo aspecto embelezador, sem portar nenhuma condição médica. Porém especialistas alertam sobre os riscos e não recomendam. Desde de 2006 a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica não aprovam a prática da bioplastia, segundo César Daher, secretário da entidade.

O médico disse em entrevista ao Correio Braziliense que “O que torna o PMMA perigoso é a capacidade, a longo prazo, de gerar uma reação de corpo estranho, o não pode ser previsto ou controlado. Esse é o principal motivo para o abandono da realização do procedimento por dermatologistas e cirurgiões plásticos”.  

Contraindicações e complicações da Bioplastia

Aos pacientes de doença ativa, como: tuberculose não podem realizar esse procedimento. Em 2018 foram registrado 72.788 novos casos da doença, segundo dados do Ministério da Saúde, portanto é necessário que você consulte um clínico geral e fazer um check up. Com uma consulta rápida e exames simples você irá saber se tem essas ou alguma outra doença ativa. Essa regra também serve para pessoas portadoras de doenças agudas, como: gripe e resfriado.     

 As complicações que podem aparecer são causadas pelo biomaterial PMMA. O uso do polimetilmetacrilato causa inflamações localizadas, porém não causam alergias. As inflamações acontecem porque as esferas são atacadas pelas células do sistema imunológico. E por um ser um biomaterial não causa alergia, exceto em casos que os pacientes têm alergia ao próprio PMMA. 

Independente da quantidade de microesferas aplicadas inflamações alguns dos sintomas que vamos listar abaixo aparecem no paciente. 

Formação de nódulos:

Os nódulos ocorrem quando algum tecido inflamado. Na bioplastia é recorrente casos de inflamações na pele. Por tanto após o procedimento fique atento ao local em que o biomaterial foi aplicado. Ao perceber uma elevação anormal no local da cirurgia, procure o médico que realizou o procedimento.

Enrijecimento da região:

A esclerodermia, mais conhecido popularmente como enrijecimento da pele. É uma alteração que o próprio sistema imunológico causa. Por se misturar com tecidos, vasos sanguíneos e músculos o PMMA pode ser atacado pelos glóbulos brancos (primeira camada de defesa do organismo contra agentes estranhos) e causar enrijecimento do local em que o biomaterial foi aplicado. A esclerodermia é crônica, ou seja não tem cura.

Rejeição do organismo: 

Assim como ocorre em transplantes de órgãos, a bioplastia pode ser rejeitada pelo corpo. Nesse caso o corpo do paciente responde contra substâncias nocivas, como: microrganismos, toxinas e células cancerosas. O corpo pode interpretar que as microesferas vão prejudicar o corpo de quem as está recebendo e vai rejeitá-las. Rejeição do organismo, pode causar dor intensa na região em que o PMMA foi aplicado, falha dos órgãos e necrose.

Necrose:

É a última fase das alterações celulares, ou seja a morte da célula. É uma consequência de uma inflamação, que pode ser causada pela bioplastia.

Como é feita e quanto custa a bioplastia? O antes, durante, e o depois!

O preço:

O valor da cirurgia varia de acordo com a parte do corpo em que vai ser realizada. Separamos em uma lista os locais e o valor de cada uma.

  1. No nariz: A média de preço é R$800,00 e R$2.000,00.
  2. Nos glúteos: A média varia entre R$800,00 à R$13.000,00.
  3. Na barriga: Essa média é um pouco mais elevada. De R$4.000,00 à 7.000,00 reais.

O antes:

Antes do paciente deitar na maca para fazer a bioplastia, é necessário uma consulta com o médico que irá realizar o procedimento. O procedimento é feito apenas por cirurgiões plásticos.

Nesse exame pré-operatório será colhido o seu sangue. Com apenas esse exame, o médico já saberá se você tem alergia ao polimetilmetacrilato, ou mesmo à anestesia. Outro exame pedido por ele é o eletrocardiograma. Esse exame vai detectar alguma alteração anormal no seu coração. Se detectada alguma doença ativa o procedimento não deverá ser realizado.

O médico deve aferir a sua pressão antes e depois da cirurgia. Além disso ele deve te explicar exatamente como vai ser o procedimento. Esse é o momento ideal para você sanar qualquer dúvida. Essa conversa vai te ajudar com o nervosismo que sempre existe antes de alguma cirurgia.

Durante:

Depois de conversar, você será levada para uma sala devidamente esterilizada. Preste bastante atenção no ambiente. As infecções em sítio cirúrgico (declarado pelo Ministério da Saúde, como infecção que ocorre em até dias após o ato) segundo Emori e Gaynes 1993, são responsáveis por 14 a 16 por cento da totalidade das infeções.

O médico vai aplicar a anestesia no local da cirurgia, você permanece acordada por todo o tempo. Com uma seringa que contém uma microcânula na sua ponta, o cirurgião irá aplicar o PMMA. Nesse fase do procedimento ele irá apertar bastante a região para que tome o aspecto desejado.

A duração do procedimento varia de acordo com o local em que a bioplastia for realizada.

  • No nariz varia entre 20 à 30 minutos.
  • Na coxa 30 à 40 minutos.
  • Na panturrilha de 15 à 30 minutos.
  • No bumbum de 40 à 50 minutos.

Depois da Bioplastia

Após a bioplastia é comum o aparecimento de pequenos hematomas e leves edemas na região. Não é preciso medidas extremas para quem fez essa cirurgia. O paciente pode voltar às suas atividades normais no mesmo dia do procedimento. O resultado é imediato. Em uma semana o paciente deve voltar ao consultório médico para que seja feita uma avaliação sobre o resultado final.

Aplicar o PMMA no meu corpo é seguro?

Para garantir a sua segurança é preciso que você procure um profissional experiente, e que tenha resultados satisfatórios. Desconfie de preços abaixo do mercado. Faça uma pesquisa sobre o médico no site da Sociedade Brasileira de Cirurgiões Plásticos. Procure pelo nome dele.

Ligue para o consultório e agende uma consulta para que você possa conversar com ele e tirar suas dúvidas. Nessa conversa observe como ele te respondi. Veja se ele usar respostas curtas e objetivas, se cita exemplos de pacientes que ele já operou anteriormente. Vamos listar algumas perguntas importantes que você não pode deixar de fazer para ele.

  1. Quantas vezes você já realizou esse procedimento?
  2. Desde de quando você já essa cirurgia?
  3. Se ele se acha competente o suficiente para fazer a bioplastia em você?
  4. Qual é a maior dificuldade dele em realizar o procedimento em você? e por que?
  5. Se tem algum paciente que você possa ligar para saber como foi a experiência dela com o médico? Se não for possível, pergunte por algum site que tenha alguma avaliação ou feedback sobre ele.
  6. Quanto tempo dura o efeito do PMMA no seu corpo?

É muito importante não ter vergonha nesse momento. É nessa hora que você vai testar a capacidade do médico em te explicar e te acalmar. Lembrando que é um procedimento que pode causar a morte, portanto pergunte tudo e um pouco mais.

Fazer ou não fazer a bioplastia?

Nesse texto nós te explicamos, sobre todos os riscos. Mostramos opiniões de especialistas e te ensinamos como evitar médicos que não são capazes de realizar o procedimento. Seguindo todos esses passos e agora sabendo de tudo que você sabe, deixamos em suas mãos essa decisão. 

Assim como foi relatado no texto, esse não é um procedimento recomendado apenas para bens estéticos. Houve casos que a aplicação exagerada do PMMA, causou graves sequelas e até morte, portanto pense bem antes de fazer. Eu espero que você não tenha ficado com nenhuma dúvida. Mas caso isso aconteceu. Vá até os comentários e deixe a sua pergunta para gente. Não se esqueça de compartilhar com aquela amiga que está pensando em fazer a bioplastia. 

💕 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE 💕

 

Você Também Pode se Interessar

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment