Aromaterapia para a sa√ļde

Aromaterapia para a sa√ļde

Com o tempo corrido e a rotina estressante que o ser humano leva, cada vez mais têm ficado famosos novos ramos de tratamento contra doenças. A fitoterapia é um ramo que cresce em sucesso e resultados, pois se utiliza de plantas medicinais conhecidas, mas têm o uso regulamentado e com maior eficácia por conta da industrialização. Hoje conheceremos uma subdivisão da fitoterapia, que vem ganhando muitos adeptos: a aromaterapia.

O que é?

Considerada um tipo de terapia alternativa para tratar enfermidades e desequilíbrios, a aromaterapia é um ramo da fitoterapia que se utiliza dos efeitos que os aromas das plantas (vindo de óleos essenciais) são capazes de causar nos indivíduos. O nome significa, literalmente, terapia com aroma. Visa a cura de uma indisposição física e mental, tornando-se um recurso natural muito utilizado na área cosmética, estética facial, corporal e higiene pessoal.

Como funciona?

Usada em conjunto com a fitoterapia e a medicina tradicional, a aromaterapia faz uso dos √≥leos essenciais. A terapia se inicia com a escolha dos √≥leos, que ir√£o beneficiar n√£o s√≥ o aspecto f√≠sico como podem ajudar em rela√ß√£o √† problemas psicol√≥gicos ou emocionais. Os benef√≠cios dos √≥leos podem ser recebidos atrav√©s de massagens com o uso deles, √°guas de banho, inala√ß√Ķes, etc. As propriedades do √≥leo escolhido chegar√£o direto ao sistema nervoso central e enviar√£o sinais para o resto do corpo.
Os óleos aplicados sobre a pele, por exemplo, atuam apenas no local desejado. O profissional que trabalha com essa área deverá ser responsável para saber identificar as necessidades dos clientes e se utilizar do método mais eficaz para que o paciente receba o tratamento, visando seu bem estar completo.

História

√Č um tratamento bastante antigo, sendo documentada pela literatura m√©dica indiana e chinesa, e tendo registros de sua utiliza√ß√£o h√° cinco mil anos atr√°s. Hip√≥crates, o pai da medicina, utilizava vapores e fuma√ßa arom√°ticos para erradicar a praga em Atenas e os soldados romanos se fortaleciam com banhos arom√°ticos. Mil anos depois de Cristo um m√©dico chamado Avicenna ajudou no processo de destila√ß√£o dos √≥leos essenciais, tornando o processo mais refinado e eficiente, introduzindo um sistema de arrefecimento.
A aromaterapia chegou ao mundo ocidental no tempo das Cruzadas, com registro da utiliza√ß√£o de √≥leos essenciais para tratamento da peste bub√īnica. Se difundiu nos s√©culos XVI e XVII, com experimentos cient√≠ficos provando as propriedades antibacterianas das plantas. Isso tamb√©m come√ßou a esclarecer e aumentar o potencial curativo dos √≥leos, aumentando seu uso. Grandes estudiosos europeus escreveram sobre os benef√≠cios da aromaterapia, como Nicholas Culpeper. Nos anos vinte, um qu√≠mico Frances chamado Ren√© Maurice Gattefoss√© reintroduziu o uso dos √≥leos essenciais, descobrindo, por exemplo, que os √≥leos essenciais de lavanda curavam queimaduras mais rapidamente e que certos √≥leos eram melhores antis√©pticos que os outros. Foi ele que cunhou o termo ‚Äúaromaterapia‚ÄĚ.

Para quem é indicada?

Tem se mostrado especialmente eficaz no tratamento de males relacionados ao estresse, dores musculares e reumatismo, dist√ļrbios digestivos, disfun√ß√Ķes menstruais e da menopausa, ansiedade, ins√īnia e depress√£o. Agrad√°vel, segura e f√°cil de se utilizar em casa desde que se siga as diretrizes corretas, a aromaterapia tem conquistado muitos adeptos.

Conheça Também o Nosso Canal no Youtube


1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment