Anticoncepcional injetável: Veja as informações e descubra se engorda!

Anticoncepcional injetável: Veja as informações e descubra se engorda!

O anticoncepcional injetável (também chamado de injeção de anticoncepcional) é uma opção ao anticoncepcional oral principalmente para quem tem medo de esquecer de tomar a pílula todos os dias, mas essa não é a sua única vantagem, como vamos mostrar no artigo de hoje.

O anticoncepcional injetável pode ser à base de progesterona ou estrogênio com doses de longa duração, e ser aplicado de 30 em dias dias a partir do primeiro dia do ciclo (dia da primeira aplicação), ou de 3 em 3 meses, não deixando a mulher ovular.

Outra vantagem do anticoncepcional injetável é que o fluxo menstrual pode diminuir por causa da maior quantidade de hormônios que esse medicamento possui, e é um método contraceptivo muito eficaz, com apenas 0,1% a 0,6% de falha para a injeção mensal e de 0,3%, para a injeção trimestral, o que é equivalente à eficácia da ligadura de trompas.

Veja mais informações e dados sobre o anticoncepcional injetável a seguir.

Anticoncepcional injetável mensal e trimestral

Como falamos, o anticoncepcional injetável é uma ótima opção para quem tem medo de esquecer de tomar o anticoncepcional em  pílula todos os dias ou para quem já tem o histórico de esquecimento. Esse medicamento age da mesma forma que o anticoncepcional oral, com a vantagem de ser aplicado apenas 1 vez ao mês (anticoncepcional injetável mensal) ou no caso de anticoncepcional injetável trimestral, de 3 em 3 meses.

Tanto o anticoncepcional injetável mensal quanto o trimestral só podem ser aplicados na região glútea numa farmácia, por um profissional, com apresentação de receita médica.

Vamos falar dos anticoncepcionais injetáveis mais comuns a seguir.

Perlutan

O anticoncepcional injetável Perlutan é mensal e cada dose deve ser feita entre o 7º e 10º dia após o início de cada menstruação, e repetir a injeção a cada 30 dias.

O Perlutan ajuda a diminuir os sintomas da TPM mais comuns, como cólica e cansaço, além de reduzir o fluxo da menstruação, que acontece todo mês.

Os efeitos colaterais são bem variados, sendo alguns mais leves como dor de cabeça, tontura, náuseas e acne, e outros mais graves como embolia, AVC, trombose, hipernatremia (concentração de sódio aumentada no sangue) e comprometimento da visão e da audição.

O Perlutan é contra-indicado durante a amamentação e em casos de hipertensão, doença vascular, diabetes, hepatite, cirrose e outros, e como só pode ser aplicado com receita médica, vale a pena conversar com o seu médico para conhecer outras opções com menos efeitos colaterais ou que seja mais indicada para o seu caso.

Noregyna

O anticoncepcional injetável Noregyna é composto pelos dois hormônios (estrogênio e progesterona) e deve ser aplicado pela primeira vez no primeiro dia da menstruação, e repetido a cada 30 dias.

Apesar de ser um anticoncepcional, é comum que ele também seja indicado pelos médicos para regular o fluxo menstrual, diminuir cólicas e evitar dores de cabeça durante a TPM, além de problemas como hirsutismo leve (excesso de pelos).

Seus efeitos colaterais são leves, como dor de cabeça, escapes (sangramentos no meio do ciclo) e náuseas. Pode ocorrer também alterações na libido e no humor, e distúrbios gástricos.

Mulher usando Anticoncepcional injetável

Mesigyna

O anticoncepcional injetável Mesigyna é mensal e também é um dos mais populares. Fabricado pelo laboratório Bayer, o Mesigyna é composto por  estrogênio e progesterona, e a carga hormonal dele influencia a glândula pituitária, causando uma reação em cadeia que bloqueia a ovulação, e sem ovulação, a gravidez torna-se impossível.

O uso do Mesigyna ajuda a prevenir o câncer do endométrio e dos ovários, além de evitar miomas e cistos, e também diminui a  frequência e a intensidade das cólicas menstruais.

O Mesigyna causa alguns efeitos colaterais como alterações no ciclo menstrual, podendo ter sangramentos nos intervalos entre as menstruações, sangramentos prolongados ou até mesmo a ausência da menstruação, além de retenção de líquido, dor de cabeça e nos seios e um aumento no nervosismo.

Posso tomar anticoncepcional injetável amamentando?

Sim. Quem amamenta pode usar o anticoncepcional injetável, de preferência um que seja à base de progesterona, que é o que costuma ser usado após o parto e é muito eficaz durante a amamentação.

Anticoncepcional injetável faz engordar?

Como falamos, o anticoncepcional injetável pode ser à base de progesterona ou estrogênio, e quando ele é à base de progesterona, pode causar inchaços na mulher, dando a impressão que ela engordou, quando na verdade esse inchaço acontece por causa da retenção de líquidos.

Veja também um vídeo sobre o assunto:

Você usa ou já usou Anticoncepcional injetável? Deixei seu comentário e conte pra gente sua experiência!

Recomendamos para você:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment