Depressão: um mal sorrateiro e perigoso.

Depressão: um mal sorrateiro e perigoso.

A depressão pode ser considerada, sem dúvida, uma das doenças mais incompreendidas da nossa modernidade. Sem dúvida, nossa sociedade não está acostumada a lidar com uma doença complexa e de diagnóstico complicado como esta.

Apesar de todas as complicações comentadas, é importante salientar, antes de qualquer coisa, que a depressão é uma doença, e não deve ser encarada de qualquer outra maneira. Muitas pessoas insistem a tratar depressivos como pessoas que não consegue lidar com a parte mais dura da vida.

Vamos falar sobre o que causa a depressão, como identificá-la e como conviver com a doença.

A depressão e o mundo moderno.

Apesar dos estudos inconclusivos, sabe-se que existe uma tendência genética na depressão, que pode ser acionada por estados de estresse. Como consequência do nosso estilo de vida cada vez mais estressante e nossa sociedade cada vez mais predatória, parece que entramos em um verdadeiro surto de depressão.

A verdade, porém, é que esta doença sempre esteve ao lado da humanidade, e precisa ser identificada o quanto antes.

É comum sentirmos tristeza quando algo desagradável acontece, mas quando mesmo as tarefas mais comuns se tornam impossíveis e a tristeza não vai embora, você pode estar com episódios de depressão.

Outro detalhe, que muitos esquecem, é que a depressão pode vir em episódios, ou se tornar algo definitivo em sua vida ou na de um amigo/familiar. Em ambos os casos é importante buscar auxílio médico.

Como conviver com a depressão?

A palavra de ordem, nestes casos, é compreensão.

Existem alguns preconceitos extremamente importantes a se lembrar quando lidar com uma pessoa acometida de depressão:

  • Não é culpa dela: Da mesma forma que você não tem culpa da última gripe que pegou, uma pessoa depressiva não tem culpa de seu quadro. Se ela já agia desta forma antes do quadro se agravar, o mais provável é que a pessoa já estivesse doente. O funcionamento dos neurotransmissores ligados ao prazer e a satisfação está defeituoso, então não é como se ela não quisesse se animar, é só quimicamente impossível, pelo menos neste momento.
  • Evite reforço negativo: Algumas pessoas, especialmente as mais competitivas, reagem muito bem ao chamado estímulo negativo e quando desafiadas ou “colocadas contra a parede” desenvolvem uma força fora do comum. Dificilmente este será o caso de uma pessoa com depressão. Ela já está desmotivada, qualquer tentativa de reforço negativo vai apesar destruir a pessoa. Trabalhe reforços positivos.
  • Evite discussões importantes durante “maus momentos”: Quando a pessoa tem uma depressão constante (também chamada de depressão crônica) ela possui momentos em que tudo parece ainda pior. Evite discussões importantes nestes momentos. Outras pessoas, porém, tem episódios depressivos, onde a depressão acumula-se em explosões de desespero. Desta forma, evite discussões importantes durante estes períodos.
  • Deixe a comunicação aberta e não leve tudo em consideração: Pessoa com depressão tem momentos horríveis, e elas costumam usar as piores palavras possíveis nestes momentos. Manter a comunicação aberta é fundamental, até para evitar tragédias (suicídios devido à depressão, infelizmente, acontecem), mas a compreensão e a paciência são indispensáveis.
  • Procure ajuda: Existem diversos grupos de apoio, profissionais, uma vasta gama de material para ajudar a pessoa depressiva e sua família. Não sofra sozinho, existem pessoas que conseguirão te ajudar.

 

 

💕 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE 💕

 

 

Você Também Pode se Interessar

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment