Alzheimer

Alzheimer

Com o aumento da expectativa do brasileiro, o aumento da população de idosos é inegável. Por esse motivo, há alguns anos tem sido observado o surgimento de uma doença incurável, neuro-degenerativa, que afeta idosos acima dos 60 anos.

O que é?

O nome da doença se refere ao médico Alois Alzheimer, primeiro a descrever a doença. Ela provoca perda progressiva das capacidades intelectuais e funções cerebrais, afetando a memória, a linguagem, e a razão do paciente. O tempo médio de sobrevida é curto após o diagnóstico, de oito a dez anos, exatamente por seu caráter progressivo.

É preciso que a informação sobre essa enfermidade seja espalhada e que os sintomas sejam reconhecidos para que haja tratamento e medidas de cuidado adequado aos pacientes.

Sintomas

Os sintomas se tornam progressivamente mais debilitantes, e se dividem em quatro estágios:

  • Na fase inicial, pode haver alterações na memória e personalidade. Há perda de habilidades espaciais e visuais.
  • Já na fase moderada, há dificuldade de fala e realização de tarefas simples, além de dificuldade de coordenar os próprios movimentos. O paciente pode se tornar muito agitado e ter insônia.
  • Na fase grave da doença o portador apresenta resistência às tarefas diárias, podendo ter incontinências urinária e fecal e dificuldade para comer. Isso é causado pela deficiência motora progressiva e constante.
  • A fase terminal restringe o paciente à cama, e há mutismo por conta da dificuldade de fala, dor ao comer e infecções.

Causas

Até agora, a causa do Alzheimer é desconhecida. Estudos afirmam que pode haver predisposição genética, inclusive fazendo com que a doença se apresente bem mais cedo na vida do paciente. Ainda há a teoria de que vírus, deficiências de certas enzimas e exposição a alumínio estejam relacionados com o aparecimento do Alzheimer.

Interdição

A redução do discernimento causada pelo Alzheimer pode levar os portadores a consequências desagradáveis, principalmente se envolver alguém que sabe da deficiência dessa pessoa e usa de má fé. Uma medida de proteção que pode ser tomada é a interdição, processo legal que torna os atos civis do portador inválidos. Para isso, geralmente é preciso a atuação de um advogado.

Tratamento

Ainda incurável, o tratamento do Alzheimer visa diminuir os sintomas e o desconforto do portador. Medicamentos tem sido desenvolvidos e buscam controlar a doença, impossibilitando que o desgaste das funções mentais aumentem, mas ainda estão em fase experimental. O cuidado com pessoas portadoras de Alzheimer pode ser muito extenuante para a família, e certas práticas simples ajudam a manter ambos em boas condições.

  • Faça com que o portador da doença use algum adereço que possibilite sua identificação.  Por conta da perda de memória, o paciente pode perder a noção de onde se encontra, sua própria identidade ou aonde mora. Coloque o nome do portador e dados de contato da família.
  • Mantenha a rotina do doente o mais simples possível, de preferência espalhando orientações simples pela casa, instigando-o a dar descarga, fechar a torneira, e outras funções simples que ainda pode realizar. Isso fará com que ele possa levar a vida o mais normalmente possível.

💕 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE 💕

 

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment